Audiência Pública em Defesa Petrobrás, Ato Contra o Desmonte

CPI

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ)  realiza na quarta-feira , dia 3 agosto,  uma Audiência Pública  sobre o desmonte da Petrobrás. O evento é promovido pela CPI da Petrobrás que investiga  o desmonte e venda de ativos da empresa.

A Comissão Parlamentar de Inquérito presidida pelo deputado Paulo Ramos (PSOL) começou sua atividades em 22 de junho com objetivo de  verificar se a venda de ativos da estatal preenche as normas legais e atende aos interesses econômicos do estado, num prazo de 90 dias para concluir seus trabalhos, prorrogáveis por mais 60.

Por isso, nós trabalhadores do Sistema Petrobrás, precisamos marcar presença nesse dia. Todos os atingidos por essa política de desmonte: trabalhadores da Petrobrás, BR Distribuidora, Liquigás, Transpetro, refinarias, desempregados não podem se furtar a esse debate.

Vamos comparecer em peso, pressionar os parlamentares e mostrar pra sociedade o que eles estão fazendo com a maior empresa do Brasil!

 

Sindipetro-RJ convida para atividades em montanhismo

Mutirão de plantio de mudas na nascente do Rio Carioca

Imagem: Agência Brasil

O Sindipetro-RJ convida toda a categoria a participar do programa “Meu Caminho é de Pedra”, que busca oferecer um calendário de atividades de montanhismo, tais como trilhas e aulas de escaladas experimentais, a seus associados e acompanhantes.

A primeira atividade será uma trilha leve ao Pico da Tijuca (2°maior cume do município do Rio), no dia 6/08, domingo. O limite será de 20 pessoas, por ordem de inscrição e prioridade aos sindicalizados.

Para inscrições ou outras informações maiores informações, basta enviar um email para marcosdias@sindipetro.org.br

REDUC: incêndio, acidente com choque elétrico e falta de ambulância

reduc-noite

Segundo  informe publicado nesta terça-feira (18) no site do Sindipetro-Caxias, ocorreu um incêndio na REDUC na subestação elétrica (Sub-W),  sem registro de vítimas, mas com as unidades U-1530, U-1620, U-1630 e U-1640 paradas, bem como o bombeio de produtos da Movimentação de Lubrificante. A Brigada de Combate a Incêndio foi acionada e junto com os trabalhadores da Petrobrás conseguiu controlar o incêndio.

No último sábado (15), o técnico de manutenção próprio da Petrobrás, Edson Ignez de Souza, que estava trabalhando durante a parada da U-1210 teve queimaduras graves nas mãos depois de um choque elétrico em gaveta de subestação. Como o acidente ocorreu durante a parada, não havia ambulâncias disponíveis e o trabalhador teve que esperar que um médico chegasse e o levasse de carro para o hospital.

Mais uma vez, para fazer economia, a empresa não encaminhou o ferido ao HFAG (Hospital da Força Aérea do Galeão, especializado em queimados) e o deixou no Caxias D’or, um hospital privado que não possuí especialidade para atendimento a queimados.

Já nesta segunda (17), tentando consertar o erro cometido, a Petrobrás passou a disponibilizar na REDUC uma unidade móvel de UTI que vai ficar 24 horas com um médico para atender  possíveis acidentes na parada.

Assembleias elegem delegados para Congresso

O Congresso do Sindipetro-RJ vai definir a pauta e as estratégias de luta do ACT 2017. Além de construir um plano de ação para a construção das Comissões de Base e fortalecer a organização petroleira. Será preciso muita disposição para enfrentar os retrocessos que a Petrobrás vai tentar impor.

Boletim-Sindipetro-9

Confira na versão em PDF a íntegra do Boletim-Sindipetro-9

Petroleiros da ativa e aposentados debatem ACT em Angra

Nesta quinta-feira (13), a subsede do Sindipetro-RJ em Angra dos Reis realizou um ‘Almoço Debate’ promovido pela nova diretoria com as bases locais dos trabalhadores do Tebig, Brasfels e aposentados.  O objetivo, além de integrar as bases locais, era de apresentar temas para o ACT 2017 com a Petrobrás.

Boletim-Sindipetro-92

Confira na versão em PDF a íntegra do Boletim-Sindipetro-9

Sipat debate os riscos do benzeno

A Sipat (Semana Interna de Acidentes do Trabalho) deste ano foi encerrada no TABG na última sexta (14) com uma palestra do professor René Mendes, especialista em Saúde Pública e Medicina do Trabalho. A mensagem principal foi de que “é possível avançar na Saúde do Trabalhador na Indústria do Petróleo”. René Mendes desenvolveu o tema com a ideia de continuidade, movimento e melhoria contínua, abordando questões que envolvem as discussões sobre o Trabalho e o Benzeno.

Boletim-Sindipetro-93

Confira na versão em PDF a íntegra do Boletim-Sindipetro-9

Retrocessos aprovados exigem ainda mais organização dos trabalhadores

A negociação do ACT 2017 num cenário de corte de direitos conquistados há décadas tende a ser ainda mais difícil. A reforma trabalhista enfraquece o poder dos sindicatos e da Justiça do Trabalho e legaliza práticas proibidas pela Constituição. Além de permitir normas desumanas como o trabalho de grávidas em locais insalubres e aumento de jornada para 12h. Estão liberadas as gratificações contratuais ou espontâneas sem natureza salarial, ratificando a remuneração variável .

Boletim-Sindipetro-94

Confira na versão em PDF a íntegra do Boletim-Sindipetro-9

Correção do FGTS: veja quem pode requerer execução de sentença

Como-sacar-o-FGTS-Caixa-Economica-Federal

Ainda sobre  ação ganha na justiça referente às diferenças  de valores sobre a correção do FGTS  dos planos Bresser (1987),  Verão (1989) e Collor (1990), o Sindipetro-RJ faz alguns esclarecimentos importantes para a categoria petroleira.

Quem tem direito?

Qualquer petroleiro ou petroleira titular de uma conta do FGTS no período de 1987/1991, integrante da base abrangida pelo Sindipetro-RJ.

Quem não tem direito?

Quem fez acordo em ação individual com a Caixa Econômica Federal; quem é integrante de outra categoria como a dos marítimos e trabalhadores e trabalhadoras do comércio de minérios e derivados de petróleo no Rio de Janeiro.

Como fazer

Para solicitar a execução do processo o petroleiro ou petroleira  deve trazer a documentação necessária (preferencialmente em meio digital – arquivo PDF) e entregar no jurídico junto com os seguintes documentos: RG, CPF, PIS/PASEP, Comprovante de Residência, CTPS, Carta de Concessão INSS (no caso de ser aposentado); Extrato do FGTS dos meses em que foram apuradas as diferenças: de  Junho 87, Dezembro 88, Fevereiro  e Julho 90, Janeiro, Fevereiro  e Março 91. Previamente, para verificação de eventual adesão ao acordo, deve ser solicitado um extrato Analítico do FGTS em qualquer agência da CEF.

Vale lembrar que o Sindipetro-RJ só prestará assistência jurídica a quem for associado.

Para consulta sobre o processo, o interessado (a) pode acessar a página da Justiça Federal em:  jfrj.jus.br na parte de ‘Consultas e Serviços’ e clicar em ‘Consulta de Processos’. O número do processo é 0058683.42.1992.4.02.5101

Para outras dúvidas e informações entrar em contato com o Dep. Jurídico do Sindipetro-RJ através do telefone (21) 3034-7318/19.

Jurídico: trabalho interno às sextas

O Departamento Jurídico do Sindipetro-RJ temporariamente não vai realizar atendimentoao público nas sextas-feiras. Este dia será dedicado à organização de documentos para as ações coletivas do FGTS e de bitributação, demandas que criaram uma grande demanda ao setor.

 

Bases do Sindipetro-RJ I Angra dos Reis

Confira entrevistas com Nilson Miranda e Tiago Amaro, diretores do Sindipetro-RJ, respectivamente integrantes das bases o TEBIG e Brasfels, e do Núcleo 4.

Conversamos com eles durante a realização do ‘Almoço Debate’ realizado no último dia 13 de julho na subsede do Sindipetro-RJ em Angra dos Reis. Em pauta, a proposta do encontro, demandas para o ACT 2017 e o fechamento do Posto do Compartilhado na região, confira!