Pedro Parente segue “pechinchando” ativos da Petrobrás e anuncia processo de venda de mais um campo de petróleo

mapa_bloco_rj

Na última quinta-feira (6), a Petrobrás divulgou um comunicado em que anuncia o processo de venda da sua participação no Campo de Maromba, localizado na Bacia de Campos.
A  companhia  opera com 70% de participação junto  com a Chevron Brasil Petróleo Ltda., que é detentora de 30%. A duas oferecem conjuntamente 100% dos direitos do Campo de Maromba (Concessão de BC-20A), localizado no sudeste da Bacia de Campos. Quem comprar vai  extrair uma qualidade de óleo pesado em águas rasas, próxima aos campos em produção de Peregrino e Papa-Terra.

Segundo a direção da Petrobrás, comandada por Pedro Parente, esta ação é mais uma etapa do chamado plano de negócios que prevê arrecadação de  US$ 21 bi no biênio 2017-18 com os “desinvestimentos”, em que a companhia vende tudo o que puder de seus ativos com preços de “pechincha” que satisfaçam o mercado, num  verdadeiro desmonte que atenta contra os interesses estratégicos brasileiros e a soberania do Brasil.

Em maio, a direção da empresa já havia anunciado a venda do Campo de Juruá na Bacia do Solimões, que fica localizado no Estado do Amazonas.