Fabiana dos Anjos, apoiada pelo Sindipetro-RJ ganha eleição para o  C.A da Transpetro

fabiana

A candidata comprometida com a unidade de todos os petroleiros e petroleiras, independente de federação a qual o sindicato pertence,  e apoiada pelo sindicato, Fabiana dos Anjos, venceu o segundo turno da eleição para a representação dos trabalhadores no Conselho de Administração da Transpetro encerrada neste domingo (20). Foram 875 votos (61,92%) da técnica de operação do Terminal Aquaviário de Madre de Deus, na Bahia, contra 538 (38,08%) de Kassem Lima Zaidan, candidato apoiado pela empresa.

A vitória da Fabiana dos Anjos, por uma grande maioria, demonstra mais uma vez que os trabalhadores do sistema Petrobrás estão antenados na defesa da Transpetro  e do sistema contra o  processo de desmonte e  privatização promovido pelo governo Temer através de Pedro Parente.

 

 

Sindipetro-RJ apoia Fabiana dos Anjos para a eleição do C.A da Transpetro

edital-transpetro-1

O segundo turno da eleição para a representação dos trabalha­dores no Conselho de Admi­nistração da Transpetro continua até o próximo domingo, dia 20 de agosto. O Sindipetro-RJ indica voto para o apoio à candidatura de Fabiana dos Anjos, téc­nica de operação do Terminal Aquaviá­rio de Madre de Deus, na Bahia.

O Conselho funciona de forma anti­democrática, mas é importante estar­mos representados.

“A minha proposta principal é defen­der a Transpetro desse processo de priva­tização, a empresa deve continuar 100% integrada ao Sistema Petrobrás com foco no desenvolvimento nacional. A Trans­petro está dentro desse plano de desmon­te da Petrobrás que prevê a redução de custo com a logística, pois nós somos a lo­gística da Petrobrás. Daí a necessidade de união da categoria para evitar a perda de nossos empregos. Com isso, meu objetivo principal é esse: dizer não ao processo de venda, de desinvestimento da Transpetro, dentro do Conselho de Administração da Petrobrás” – disse Fabiana que elenca a comunicação como sua principal ferra­menta para integrar as bases na defesa da Transpetro e da Petrobrás.

A proposta do SIndipetro-RJ é que Fabiana realize plenárias de prestação de contas de sua atuação antes e depois das reuniões do CA. A votação ocorre­rá exclusivamente pelo sistema CAEL.

Rio recebe o I Encontro Nacional de Cervejeiras Feministas – parte 2

Nos próximos dias 19 e 20 de agosto ocorre no Rio de Janeiro o I Encontro Nacional de Cervejeiras Feministas – parte 2Mulheres cervejeiras

No sábado (19), às 9hs acontece uma brasagem (cozimento do malte) coletiva aberta feita por mulheres, seguida da abertura do evento com falas e rodas de conversa.  No domingo (20), a partir de 13hs, serão realizadas rodas de conversa a partir do eixo “Como permanecermos fortes: Perspectivas Feministas sobre o mundo da cerveja e do trabalho”. O encontro é organizado pelo Coletivo de Cervejeiras Feministas.

A discussão sobre o atual universo da cerveja artesanal, ainda machista, não destoa da realidade da sociedade em geral que vive uma onda de retrocessos e preconceitos.

“Somos mulheres que discutem, a partir da retomada da produção de cerveja por nós, espaços em que o protagonismo feminino também foi perdido ou é posto em questão (e no caso da cerveja, a gravidade da mulher ter sido tornada objeto numa ambiência em que fora sujeito do conhecimento e da produção por tanto tempo, uma absoluta inversão de papeis) e estratégias, rupturas, respiros e desdobramentos para que permaneçamos e sigamos fortes nesse mundo que insiste em ser machista, racista e lesbofóbico. Um mundo a ser reconstruído, missão na qual nós, mulheres, temos um papel fundamental” –  diz o texto de chamada para o evento publicado no Facebook. Continuar lendo

Nova direção toma posse em cerimônia histórica

Foi mágico”. Assim a petroleira Áurea Souza resumiu na fanpage do Sindipetro-RJ seu sentimento em relação a posse da nova diretoria da entidade, realizada na noite de quinta-feira (1/6). E foi mágico mesmo. Segundo presentes, outro com tamanha lotação só nos anos 90 quando o então movimento Surgente venceu as eleições.

Festa posse

O segundo andar e a garagem do prédio da Avenida Passos – onde foi instalado um telão – ficaram superlotados de petroleiros e petroleiras que apostam em novos rumos para a luta petroleira com a renovação da diretoria. Representantes de dezenas de entidades e alguns poticos também compareceram, demonstrando a importância do Sindipetro-RJ dentro do cenário sindical e dos movimentos sociais.

Entre as dezenas de discursos, a presença de mulheres lutadoras na nova direção foi um dos destaques. Pela primeira vez, sete petroleiras estarão à frente da organização sindical petroleira. A solenidade foi conduzida pela diretora Patrícia Laier. Enfatizando a presença feminina, as petroleiras Áurea Souza e Teresa Cristina Ramos (que também participou da comissão eleitoral) e a funcionária do sindicato Adriana Giulias foram homenageadas pela dedicação na organização do evento.

Após a abertura com a apresentação do grupo musical A Voz da Luta (coral do Sindicato), com discursos repletos de esperança e emoção, integrantes da diretoria eleita para o triênio 2017/20020 salientaram que mesmo com diversas correntes políticas compondo a direção da entidade, a unidade pela esquerda norteará as diversas tarefas que virão. E apontaram que um dos grandes desafios será unir e motivar os trabalhadores petroleiros na luta contra a privatização da Petrobrás, principal passaporte para o desenvolvimento de nosso país.

Outra tarefa fundamental é trabalhar para que as centrais sindicais marquem nova greve geral, desta vez de 48h, e lotar as ruas do país exigindo a saída do presidente Temer, do presidente entreguista da Petrobrás Pedro Parente e de todos os políticos corruptos, além de barrar as propostas de reforma Trabalhista e da Previdência.

Após os discursos, a festa continuou com um coquetel e apresentações musicais entre as quais os sambistas Bira da Vila e Bruno Garcia e o petroleiro e grande forrozeiro Sergival, que encerrou o evento com um forró bem animado.

Presentes ao evento – Entre as entidades presentes estavam o Sindiscope (Sindicato dos Servidores do Colégio Pedro II), FNP (Federação Nacional dos Petroleiros), Aepet (Associação dos Engenheiros da Petrobras), ABI (Associação Brasileira de Imprensa), MST (Movimento Sem Teto), Nova Organização Socialista, Sindipetro do Litoral Paulista, Tortura Nunca Mais, Intersindical Portuária, Grupo em Defesa dos Participantes da Petros, CSP – Conlutas, Intersindical, Sinspmar (Sindicato Servidores Públicos Municipais Angra Reis), Unidade Classista, Fist (Frente Internacionalista dos Sem Teto), PCB, PSTU, SOS Emprego, Astape (Associação de Aposentados e Anistiados da Petrobras), Faaperj (Federação das Associações dos Aposentados e Pensionistas do Estado do RJ), Aldeia Maracanã, Ocupação Chiquinha Gonzaga, MAIS (Movimento por uma Alternativa Independente e Socialista), Reage Brasileiro, Sindipetro PA/AM/MA/AP, CRESS (Conselho Regional de Serviço Social), PPL (Partido Pátria Livre), Conselho da OAB, Sindicato dos Aeroviários, Tribuna da Imprensa Sindical, APELT (Associação dos Pescadores Livres de Tubiacanga), Fórum dos Pescadores, Sindicato dos Estivadores, Sentinela Ambiental, Movimento Baia Viva. Além do deputado estadual Paulo Ramos (PSOL) e dos ex-deputados Vivaldo Barbosa, Jaques D’Ornellas e Babá.

Fonte: Boletim Sindipetro-RJ

Um novo tempo para os petroleiros do RJ

A partir de hoje começam as mudanças na direção do sindicato dos petroleiros do Rio de Janeiro. Serão mudanças profundas e necessárias para a volta do sindicato às bases. Para aproximação de muitos que se afastaram da entidade nos últimos anos. Para fortalecer a entidade, com grande histórico de lutas em defesa da categoria petroleira e sociedade brasileira. Neste momento de fortes ataques aos trabalhadores e de desmonte da Petrobrás, precisamos de uma entidade forte, capaz de lutar e resistir aos retrocessos.

Entre as mudanças, o setor de comunicação será totalmente reformulado. Construindo uma sinergia entre as diversas mídias, buscando refletir as expectativas da base. Nos próximos dias as mudanças estarão sendo organizadas para o lançamento de novas mídias, mais plurais e dinâmicas. Aguarde!