Seminário inicia projeto de comunicação do sindicato

Sindipetro-RJ realizou no último sábado (24) um seminário de comunicação para debater a imprensa sindical e a construção de um novo projeto de comunicação para o sindicato. O evento teve início com uma mesa de debates formada pelos jornalistas Afonso Costa (criador do Bancário Diário), Carol Burgos (Esquerda Online), Claudia de Abreu (Sindipetro-RJ) e Stela Guedes (pesquisadora). A mediação foi feita pelos diretores Gustavo Marun e Natália Russo do núcleo 1 (Comunicação e Representação, ACT, Mobilização e Relacionamento Externo). O debate teve transmissão ao vivo e a íntegra pode ser assistida no Facebook do Sindipetro-RJ.

Boletim-Sindipetro-6-4

Confira na versão em PDF a íntegra do Boletim-Sindipetro-6

Seminário de Comunicação destaca a necessidade de maior integração do sindicato com as bases

Neste sábado (24), o Sindicato dos Petroleiros do Rio de Janeiro  promoveu  o seu Seminário Comunicação Sindical: Um novo projeto para o Sindipetro-RJ. A programação inicial inclui palestras e debates com jornalistas sindicais e do movimento social. A primeira mesa iniciada às 10 horas contou com a presença  de Carol Burgos (jornalista / Esquerda Online), Estela Guedes (jornalista e pesquisadora), Claudia Abreu (jornalista do Sindipetro-RJ e Afonso Costa (jornalista sindical), e mediada pelos diretores Natália Russo e Gustavo Marun. (foto)

DSC_4511

Imagem: Samuel Tosta

 

As falas dos componentes da mesa foram pautadas sobre o novo contexto da comunicação sindical nos dias de hoje, com a necessidade de aproximação com as bases; o uso das novas tecnologias e suas ferramentas; formas de produção de produção de conteúdos e experiências de trabalho.

‘Contamos com a participação de jornalistas do meio sindical que colocaram suas opiniões e pontos de vista, aprofundando assim o debate sobre a comunicação e mostrando a sua importância para a atividade sindical. O nosso objetivo é cumprir uma promessa de campanha quando da vitória da nossa chapa 2 (Mudar o Sindipetro-RJ), que propunha uma revolução na comunicação do sindicato, e  adequando ela aos anseios da categoria. A ideia é dialogar com a base  e que ela construa a sua comunicação. Vivemos agora um momento novo de maior participação da categoria na construção de  um projeto de comunicação de forma integrada” – disse Gustavo Marun, diretor do Sindipetro-RJ e integrante do Núcleo 1 – Comunicação e Representação, ACT, Mobilização e Relacionamento Externo.

Na parte da tarde ocorreram  exposições de  empresas convidadas  para apresentação de projetos nas áreas de comunicação, marketing, produção editorial, assessoria de imprensa, serviços de internet programação visual e desenvolvimento web.

 

Sindipetro-RJ participa de ‘Plenária Unificada Unitária’ sobre a Greve Geral do dia 30

19399437_1645553335486771_977502430506686016_n

Imagem Samuel Tosta

Representantes  da direção do Sindipetro-RJ , Natalia Russo, Gustavo Marun, Eduardo Henrique Soares da Costa e Vinicius Camargo (Núcleo 1 – Comunicação e Representação, ACT, Mobilização e Relacionamento Externo ) participaram da ‘Plenária Unificada Unitária’ realizada nesta quarta-feira (21) ,a sede do Sindicato dos Profissionais de Educação – SEPE, no Centro do Rio de Janeiro, para a construção e participação na Greve Geral do dia 30/06 contra Temer e suas Reformas.

Seminário debate a comunicação do Sindipetro-RJ

Além de participar do Seminário, chamamos os trabalhadores e trabalhadoras para apresentar ideias sobre o que deve vir a ser a nova comunicação do sindicato; doando algumas horas de trabalho em sua especialidade; compartilhando com provedores em potencial (empresas, cooperativas, profissionais) o convite para entrar em contato o quanto antes pelo email reconecta.sindipetro@gmail.com ou telefone (21) 3034 7307.

Boletim 5 - P4

Confira na versão em PDF a íntegra Boletim-Sindipetro-5

 

Neste sábado (24) Sindipetro-RJ promove Seminário sobre comunicação e realiza “arraiá”

19243126_1644121342296637_392063702968449113_o

O Sindipetro-RJ realiza no próximo sábado, 24, o seminário Comunicação Sindical: Um novo projeto para o Sindipetro-RJ. Entre 9h e 16h, a programação inclui palestras com jornalistas sindicais e do movimento social, debates com os presentes, exposição das quatro empresas pré-selecionadas para apresentação de projetos nas áreas de comunicação, marketing, produção editorial, assessoria de imprensa, serviços de internet programação visual e desenvolvimento web. Após, às 16h, haverá um mini arraial, aproveitando que é o dia de São João.

Todxs estão convidadxs a participar desta reconstrução!

Sindipetro-RJ realiza atividade no CENPES

Nesta terça-feira (6), integrantes da diretoria do Sindipetro-RJ realizaram uma atividade de panfletagem do novo boletim do sindicato e participaram de uma reunião com a base do CENPES, em que foram debatidas pautas que envolvem Segurança, Meio Ambiente e Saúde (SMS),assédio moral, entre outros temas de interesse dos trabalhadores e trabalhadoras da unidade de pesquisa da Petrobrás, sediada na Ilha do Fundão, Rio de Janeiro.

20170606_140329

“Estamos aqui distribuindo o nosso novo informe após a posse da nova diretoria, debatendo também as pautas específicas do CENPES. Temos várias situações aqui  na unidade como questões que envolvem os terceirizados, trocas de turnos, assédio moral  e o desinvestimento na pesquisa que essa diretoria da Petrobrás vem realizando. Por isso, realizamos esse contato com a comissão local de SMS , levantando esses temas e tentar agilizar essas pautas pendentes” – disse Eduardo Henrique, diretor e integrante do ‘Núcleo 1’ , que engloba  a Secretaria Geral e a Comunicação do Sindipetro-RJ.

Essa nova forma de atuação sindical, de alguma maneira, inaugura uma nova etapa no Sindipetro-RJ que amplia a discussão de temas importantes que envolvem a segurança e saúde do trabalhador de uma unidade tão importante como o Centro de Pesquisas da Petrobrás.

“Foi muito interessante porque podemos contar com a experiência de pessoas que tem um dia-a-dia completamente distinto, que relatam os vários problemas e soluções que conseguem enxergar. Discutimos as adequações do centro de pesquisas ao NR 35 (norma que regula a questão do trabalho em altura que é toda atividade executada acima de dois metros, onde haja risco de queda); a NR 10 (segurança e a saúde dos trabalhadores que interagem com instalações e serviços em eletricidade); NR 13 (que trata da gestão da integridade estrutural de caldeiras a vapor, vasos de pressão e suas tubulações de interligação nos aspectos relacionados à instalação, inspeção, operação e manutenção, visando à segurança e à saúde dos trabalhadores e da NR 33 (trabalho em espaços confinados). Assim , discutimos formas de ajudar para que o centro de pesquisa se enquadre plenamente a essas normas” – explica Carla Marinho, também funcionária da unidade e também integrante ‘Núcleo 1’ do Sindipetro-RJ.

A aproximação com as bases foi um dos pilares de campanha da nova diretoria do sindicato. Assim,  diminuem as distâncias que antes havia entre a base e a representação oficial sindical.

“O movimento é justamente esse: é ouvir o que as pessoas têm a dizer, sabemos que nem todo mundo pensa de forma igual. Mas isso é importante que aconteça, pois trabalhamos em um centro de pesquisas, e num espaço como esse as diferenças são sempre levadas em consideração. Então é bem vinda essa renovação que ouve e interage com a base” – explica Cristiano Silveira, funcionário do CENPES.

A valorização da Petrobrás, da sua excelência em pesquisa e tecnologia, e, sobretudo, da importância do seu papel como motor de desenvolvimento do Brasil é destacada por seus funcionários.

“Eu tenho 30 anos de Petrobrás, com muito orgulho trabalho na área de pesquisa em robótica para uso nas explorações em águas profundas. O que vejo hoje é uma tentativa da atual diretoria e desse governo em desestimular a pesquisa e o funcionário da empresa, com o objetivo claro de afetar a nossa autoestima. Temos sim tecnologia de ponta com plena capacidade de desenvolver condições de sustentabilidade para fazer da Petrobrás a referência para o Brasil. Por isso, é importante que o nosso sindicato faça essa interação com as bases e nos estimule nessa luta pela defesa de um projeto tão importante o nosso país como é a Petrobrás” – destaca Ney Robinson,  engenheiro em robótica da Petrobrás, integrante da direção do Sindipetro-RJ na qual integra o ‘Núcleo 2’ – Campanha contra a privatização,geopolítica,formação,cultura,esporte e memória – .

Com ações como essa realizada no CENPES, a  nova direção do Sindipetro-RJ desta forma reforça seu compromisso em torna mais participativa as discussões de interesse da categoria e cria condições de maior interação às necessidades reais da base petroleira. Visitas e debates de pautas de interesse dos trabalhadores e trabalhadoras de unidades administrativas e operacionais serão mais frequentes.